Resenha: A Probabilidade Estatística do Amor a primeira Vista

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

A Probabilidade Estatística do Amor a primeira Vista é destinado ao público mais jovem, mas mesmo assim não deixa de tratar de assuntos mais pesados, como a estrutura familiar, divórcio e traição. Hadley está indo para o aeroporto em direção a Londres, para o casamento do pai. A jovem não entende porque está sendo forçada a fazer uma coisas dessas, incapaz de aceitar essa mudança repentina do pai para outro país e o abandonado dela e da mãe nos Estados Unidos.

Se o destino fosse bom Hadley teria chegado ao aeroporto a tempo e teria embarcado no seu avião, ido para o casamento do pai e acabado com toda aquela trama de uma vez, mas as coisas as vezes acabam não saindo como o planejado, e ela perde voo e por fim tem que esperar pelo próximo embarque. Nesse meio tempo ela conhece o bom cavalheiro, Oliver, um garoto britânico, que decide ajudar Hadley a enfrentar o aeroporto cheio e a sua claustrofobia. Os dois começam a se conhecer e Oliver tem a capacidade de distrair ela de toda aquela situação, tanto do avião, quanto do que está enfrentando na família. Ele acaba conhecendo mais ela, do que o inverso, mas algumas coisas são chave para o desenrolar da trama.

O envolvimento deles é tão sutil, que ao ler o livro você vai se envolvendo com os dois e nem parece que a história está tomando rumo para um romance, é como se fosse a conversa apenas de duas pessoas que deram oportunidade de se conhecer. Acabei pensando naqueles amigos que a gente faz de forma abrupta e nem se da conta de como eles entram na nossa vida e conseguem marcar a gente por inteiro. Uma vez eu acabei conhecendo uma menina e no primeiro dia eu já estava ”apaixonada” por ela, por conta de várias coisas que nós tínhamos em comum e como ela tinha conseguido deixar o meu dia leve.

Foto: Débora Santos Almeida

Foi o livro mais leve que eu li esse ano, e teve a capacidade de me entreter, me emocionar, provocar risadas com algumas situações e por ser tão curto, acabei devorando em apenas um dia. Mas a sensação que ele me deixou, foi de aquecer o coração, e eu queria ficar mais tempo ao lado deles e saber o que aconteceu depois daquelas 24 horas. Se alguém quiser adicionar mais um livro na sua lista de leituras do ano, esse sem dividas é a melhor opção. Decidi não me aprofundar muito no enredo, por ser bem curtinho e o propósito dele será mais bem aproveitado se a pessoa não souber muito da história, assim como eu.

Foto: Débora Santos Almeida

 Título: A Probabilidade Estatística do Amor a primeira Vista
Autor: Jennifer E. Smith
Tradutor: Camila Mello
Editora: Galera Record
Edição: 1ª – 2013
ISBN-13: 9788501095442
ISBN-10: 8501095443
Adicione: Skoob Goodreads
Especificações: 224 páginas

Débora Santos Almeida

Autora de textos sobre automobilismo em especial sobre Fórmula 1, leitora voraz de livros de ficção científica, amante de Arthur C. Clarke e freqüentadora do restaurante do Douglas Adams!

Um comentário em “Resenha: A Probabilidade Estatística do Amor a primeira Vista

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: