Resenha: Caixa de Pássaros

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×
Foto: Débora Santos Almeida

Sinopse: Romance de estreia de Josh Malerman, “Caixa de Pássaros” é um thriller psicológico tenso e aterrorizante, que explora a essência do medo. Uma história que vai deixar o leitor completamente sem fôlego mesmo depois de terminar de ler.
Basta uma olhadela para desencadear um impulso violento e incontrolável que acabará em suicídio. Ninguém é imune e ninguém sabe o que provoca essa reação nas pessoas. Cinco anos depois do surto ter começado, restaram poucos sobreviventes, entre eles Malorie e dois filhos pequenos. Ela sonha em fugir para um local onde a família possa ficar em segurança, mas a viagem que tem pela frente é assustadora: uma decisão errada e eles morrerão.

A história é narrada por Malorie relatando episódios inusitados que aconteceram pelo mundo, em pontos distintos e praticamente sem relação, onde pessoas começaram a morrer de forma trágica e muitas vezes antes de tirar a própria vida acabavam matando pessoas próximas. Todos começam a ficar com medo e devido a persistência dos fatos, até os mais céticos com o decorrer do tempo e com a piora dos acontecimentos ficaram com medo. Ninguém sabia o motivo do efeito, só sabiam que acontecia a partir do momento que a pessoa olhava para alguma coisa e a morte era certa. As pessoas começam a adaptar as suas vidas, cobrindo os olhos com vendas para colocar o pé para fora de casa, pintando os vidros dos seus carros e tapando as janelas com cobertores, na intenção de evitar a visão da rua. Aos poucos os trabalhos foram deixados para trás. Alguns serviços que necessitavam do auxílio humano também deixaram de ser fornecidos, a comida começou a ser racionada e cada vez mais o medo do exterior ficava escancarado.

Essa é a premissa do primeiro livro escrito por Josh Malerman, um terror psicológico provocando uma tensão em cada página. O medo do desconhecido perturba ainda mais os humanos. De todos os sentidos que nós temos a visão é uma coisa que faz muita falta nas nossas vidas e muitas vezes acaba privando as pessoas de serem livres e explorarem o mundo.

Foto: Débora Santos Almeida

Mesmo com os momentos angustiantes em alguns capítulos do livro é impossível parar de ler. De cara você já se apega aos personagens e tem a necessidade de saber o que vai acontecer com cada um, a trama proporciona isso pela forma que é contada. Malorie vai narrando os fatos que aconteceram no primeiro ano que o terror por instaurado pela terra e logo depois ela relata como está sendo a vida dela depois de quatro anos da tragédia, essa forma de intercalar os momentos, tornam o livro mais prazeroso. Os cenários ficam bem construídos na sua mente com a riqueza da descrição, fazendo você ficar cada vez mais imerso na história.

De todos os livros que já me foram recomendados, esse foi o primeiro que eu li e não sabia absolutamente nada, se tornando mais impactante a medida que eu avançava. Esse livro merece ser lido tanto pela ótima escrita do autor, quanto por sua trama envolvente. O clima de outono la fora pode fazer a leitura ser mais impactante e combina com esse clima frio. Obrigada Beatriz Carafizi e Helena Lisboa por terem me indicado o livro e um obrigado mais especial para Le por ter me emprestado o livro.

 

Título: A Caixa de Pássaros
Autor: Josh Malerman
Tradutor: Carolina Selvatici
Editora: Intrínseca
Edição: 1ª – 2015
Idioma: Português
ISBN-13: 9788580576528
ISBN-10: 8580576520
Adicione: Skoob Goodreads
Especificações: 272 páginas

Foto: Débora Santos Almeida Modelo: Rubens Gomes Passos Netto

 

Débora Santos Almeida

Autora de textos sobre automobilismo em especial sobre Fórmula 1, leitora voraz de livros de ficção científica, amante de Arthur C. Clarke e freqüentadora do restaurante do Douglas Adams!

Um comentário em “Resenha: Caixa de Pássaros

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: