Resenha – Quatro Vidas de um Cachorro – W. Bruce Cameron

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Sinopese: Esta é a inesquecível história de um cão que — após renascer várias vezes — imagina que haja uma razão para seu retorno, um propósito a cumprir, e que, enquanto não o alcançar, continuará renascendo. Narrado pelo próprio animal, Quatro vidas de um cachorro aborda a questão mais básica da vida: Por que estamos aqui?
Emocionante e com boas doses de humor, Quatro vidas de um cachorro é um livro para todas as idades, que mostra o olhar de um cão sobre o relacionamento entre as pessoas e os laços eternos entre os seres humanos e seus animais. Se você gostou de Marley & eu, vai adorar esta aventura que agora ganha as telas do cinema.

O livro Quatro Vidas de um Cachorro não é somente aquele livro arrebatador de partir o coração, ele vai arrancar risadas e também te fazer refletir sobre alguns assuntos.

Você já pensou que aquele animazinho que você tem ai na sua casa nasceu com algum propósito? E até mesmo aqueles animais de rua que algumas vezes as pessoas passam por eles e os tratam com indiferença também estão em busca de descobrir qual o motivo de estarem no mundo?

Havia, porém, uma diferença entre obedecer a comandos e ter um propósito, uma razão para existir. Achei que o meu propósito era ficar com Ethan e que já havia cumprido tal propósito, estar ao seu lado enquanto ele crescia. Se era esse o caso, porque eu tinha virado Ellie agora? Seria possível que um cachorro tivesse mais de um propósito?

Pois bem, nesta trama os leitores vão acompanhar um cachorro que renasce e em cada uma de suas vidas uma lição é aprendida e ele descobre o seu propósito no mundo a cada uma de suas vidas. Na primeira vez ele é Toby e acaba tendo uma vida muito breve, mas as lições aprendidas com a sua mãe vão ser de muita serventia nas suas próximas vidas.

Toby é um cachorro vira-lata que vive nas ruas com a sua mãe e seus irmãos, até que eles são recolhidos por cuidadores de animais e passam a viver em um abrigo. Toby percebe que ele não é um cachorro especial em meio a tantos outros recolhidos e tudo o que ele gostaria era de um pouco de carinho e atenção. Observando os outros animais ele aprende o que é liderança e a proteção que é oferecida quando se ”vive” em bando.

– Não existem cachorros maus, Bobby, só gente má. Eles precisam apenas de amor.

–  Às vezes eles estão destruídos por dentro, Missus. E nada irá ajudar.

Após Toby falecer ele renasce no corpo de um Golden Retriver e ainda em sua busca por encontrar alguém que o ame, foge até ser encontrado por uma família que o adota e fornece muito amor. Lá ele passa a ser Bailey e é com ele que passamos grande parte da história.

Bailey descobre o que é uma família, amor e comprometimento. Descobre o que é certo ou errado e o que esperam dele. Além disso através dos olhos do cachorro nos conhecemos a maldade que emanam de algumas pessoas e as percepções que só ele poderia sentir, por ter extinto e de certa forma ser um ser mais puro.

Achando que cumpriu a sua função na terra, Bailey não tem ideia que ainda vai se tornar Ellie, uma cachorra que policial treinada para salvar vidas e por fim Amigão um labrador que em um primeiro momento volta a ”desconhecer” o afeto e enfrenta a indiferença e o abandono para no final ser recompensado e trazer a história mais linda de todas onde o desfecho deste livro não poderia ser outro.

A narrativa é feita a partir das perspectivas do próprio animal, o mundo e os ambientes em que ele vive são nos apresentados de acordo com as suas percepções. As vezes ficamos sem algumas respostas ou não conhecemos tão a fundo os personagens, mas a ideia é como o cachorro percebe o mundo ao seu redor e qual são as suas sensações nele.

Aos cães não se permite escolher onde vão morar. Meu destino seria decidido por gente. Ainda assim, me senti dividido por dentro, em conflito.

O autor também se baseia em alguns clichês na sua trama, tanto voltado para o personagem como na construção de mundo, mas mesmo assim é delicioso. Ele de certa forma me fez lembrar de um outro livro ”Relatos de um Gato Viajante” onde a história é narrada por um felino e as suas percepções são bem peculiares destes animais.

No primeiro momento pode causar uma estranheza para o leitor, mas ao longo das páginas não é difícil mergulhar no que é apresentado. Eu recomendo muito a leitura dele, principalmente se você gosta de animais, e sim mesmo sendo sofrido algumas vezes eu acredito que às vezes é necessário chorar pelas nossas perdas ou pelo o que vemos no mundo.

Eu mesmo comecei a leitura, dois dias após o meu cachorro, cujo o nome era Tobby e também um vira-lata mestiço de Rottweiler falecer e nas primeiras páginas que me deparei com o nome dele eu sabia que deveria passar por isso, até para me conformar e entender que ele agora estava em um lugar melhor e que tinha se divertido muito na sua estada aqui.

A tarefa de um bom cachorro é, basicamente, lhe fazer companhia, ficando a seu lado independente do caminho que a vida tome.

O autor Bruce W. Cameron é conhecido por outros títulos com estas tramas envolvendo animais, mas este é o primeiro romance que eu consegui ler dele. Quatro Vidas de um Cachorro já tem continuação e chama-se Juntos Para Sempre e que logo deve ganhar resenha aqui no Blog.

O livro já ganhou adaptação para o cinema. Ainda não tive a oportunidade de ver, mas posso contar mais para vocês quando assistir ao longa.

Título: Quatro Vidas um Cachorro
Autor: W. Bruce Cameron
Tradutor: Regina Lyra
Editora: Harper Collins
Edição: 1ª – 2016 BR
ISBN-13: 9788569514718
ISBN-10: 8569514719
Adicione: Skoob  Goodreads
Especificações: 288 páginas

Compre: Quatro Vidas de um Cachorro

Débora Santos Almeida

Autora de textos sobre automobilismo em especial sobre Fórmula 1, leitora voraz de livros de ficção científica, amante de Arthur C. Clarke e freqüentadora do restaurante do Douglas Adams!

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: